Brincando de Detetive - O Exótico Rapto da Cachorra de Madame Rika ©

Enigmas Lógicos Ilustrados

O Inspetor Arruda, foi chamado à casa de Madame Rika, uma vez que sua Cachorra Bailarina de estimação fora raptada.

Chegando lá, ela lhe entregou o bilhete que era um pedido de resgate, e este dizia:

"Sua Fifi bebeu, pensando que era água, gasolina misturada com um veneno que apenas eu tenho o antídoto. Se não pagar um milhão de dólares, ela já era! E tem mais, nem pense em avisar à polícia..."

Depois de analisar o bilhete, o Inspetor foi falar com os frequentadores da casa.

Brincando de Detetive - O Exótico Rapto da Cachorra de Madame Rika ©

Enigmas Lógicos Ilustrados

Chamou as pessoas que frequentava a casa todos os dias; todas aquelas que tinha contato direto com a cachorra.

Eram elas, o Veterinário da família, o Advogado e o Motorista, sendo este último semi-analfabeto.

Após conversar com cada um em saparado, o Inspetor concluiu que já sabia quem era o autor do rapto.

De quem o Inspetor suspeita, e por que ele chegou a essa conclusão?

Dê sua opinião e apenas depois confira a Resposta.

Brincando de Detetive - O Exótico Rapto da Cachorra de Madame Rika ©

Enigmas Lógicos Ilustrados

Resposta do Enigma:

O Inspetor Arruda, sabe que o motorista semi-analfabeto jamais poderia ter escrito um bilhete sem erros de ortografia como aquele.

Sabe também que o veterinário jamais escreveria que um cachorro bebera algo misturado à gasolina, pois seria do seu conhecimento que o Olfato do animal jamais permitiria que isso ocorresse.

Assim, o culpado só poderia ser o advogado, que desconhecendo este fato, por ignorância ou mesmo de maneira intencional para comprometer o veterinário, já que no bilhete se falava em antídoto, cometera este deslize que acabou por entregá-lo.